Quer Ver Exemplo de Como Fazer o Bem, Bem Feito? Então Leia Isso.

A unidade paulista da escola culinária Le Cordon Bleu, instituição francesa com 125 anos de tradição, é quem vai sediar a disputa final, com um time de jurados formado por chefs de cozinha e donos de restaurantes como o chef Patrick Martin, diretor técnico da Le Cordon Bleu Brasil, e Renata Braune, chef executiva da Le Cordon Bleu São Paulo.

Não, não é programa de TV. É muito mais importante do que isso. Os avaliados são alunos do Chef Aprendiz, projeto de desenvolvimento humano e inserção social que usa a gastronomia como principal ferramenta para capacitar jovens, entre 17 e 20 anos, em situação de vulnerabilidade social. A competição final “a la Masterchef” encerra o processo, que dura seis meses, e os jurados presentes oferecem vagas de empregos para os jovens que querem iniciar carreira como auxiliar de cozinha. Esses jovens formam um total de 20, oriundos da comunidade de Chuvisco, em São Paulo, fruto de parceria com a OS Alquimia.

O Chef Aprendiz já garantiu emprego a mais de 50% dos 90 jovens que fizeram o curso, das seis comunidades por onde passou: Paraisópolis, Campo Limpo, Glicério, Jardim Colombo, Valo Velho e Capão Redondo.

As oficinas acontecem no contraturno escolar e têm participação de facilitadores e parceiros que compartilham seus conhecimentos com os participantes. É itinerante e conta com apoio de uma organização local para a realização das oficinas semanais ao longo de seis meses. Os jovens vivenciam aulas teóricas e práticas sobre técnicas básicas de cozinha, história da gastronomia, alfabetização emocional, sustentabilidade, autodesenvolvimento e preparo para a vida e mercado de trabalho.

Porém, segundo Beatriz Mansberger, criadora do projeto, o Chef Aprendiz vai além de um simples projeto de gastronomia e inserção socioeconômica para jovens: “Objetivo principal é desenvolver pessoas e empoderar seres humanos usando a gastronomia como principal ferramenta para tal. São meses onde, além de aulas diretamente relacionadas ao mercado gastronômico, os jovens têm dinâmicas de autoconhecimento, oficinas de alfabetização emocional, educação financeira e muitas outras oficinas que enxergam esses jovens como um todo”.

O “Masterchef”, portanto, é apenas a cereja no bolo. Mais valioso é o recheio.

(Veja vídeo institucional do projeto)

PATROCÍNIOS – As cinco primeiras edições do projeto foram integralmente realizadas por meio de crowdfunding e jantares beneficentes. Na 6ª edição, em 2019, a Comgás entrou com patrocínio via lei de incentivo (ProAC) e, em 2020, passou a ser patrocinadora master da 7ª edição, na região do parque Chuvisco. Em 2020, o planejamento era para realizar três edições, mas com a pandemia foram realizadas duas – no Chuvisco e Itapevi.

A Kikkoman e Wickbold também estão entre os patrocinadores desta edição e entre os apoiadores estão Philadelphia e a própria Le Cordon Bleu São Paulo.

Atualmente, alguns dos parceiros que contam com ex alunos do projeto em suas cozinhas são: Tartuferia San Paolo, Restaurante Casa Santo Antônio, Padoca do Maní, Pati Piva, Enoteca Saint Vinsant, Hotel Emiliano, Hotel Intercontinental, Palácio Tangará, Cheftime, Confeitaria Christina, Condessa Bistrô, Nossa Casinha, Ráscal e Brazuca. Para este ano, além da edição na comunidade, haverá a inauguração da Casa Chef Aprendiz.

Beatriz explica que a Casa “será um passo essencial para darmos continuidade ao trabalho feito nas comunidades. Além de um espaço que contará com atividades de reciclagem e apoio psicológico aos jovens que já passaram pelo projeto, será também a cozinha de pré produção para eventos. Pensando no mundo digital e nas demandas do mercado, teremos uma cozinha modelo, um estúdio para produção de conteúdos digitais junto aos nossos parceiros. A ideia é que esta casa seja ocupada por nossa equipe, jovens, parceiros e amigos com a finalidade de fortalecer os nossos vínculos e sustentar nossas ações no longo prazo”.

COMO CONTRIBUIR – Existem diversas formas para empresas e pessoas físicas contribuírem. Empresas podem convidar o Chef Aprendiz para montar o “Catering com Propósito” de seus eventos, jantares ou brunches. Sob coordenação da chef Carolina Perez, os jovens e auxiliares preparam e servem pratos e aperitivos adequados às necessidades de cada evento. Empresas podem ainda patrocinar ou apoiar com verba de marketing ou via leis de incentivo, e contribuir financeiramente para a realização das edições periódicas do projeto nas comunidades que custam cerca de R$ 250 mil cada edição.

Para pessoas físicas, uma das formas de ajudar é participando dos jantares beneficentes, periodicamente realizados e divulgados nas redes sociais do Chef Aprendiz – o lucro do evento é destinado ao projeto e os jovens do projeto participam tanto na cozinha quanto no salão. Outra opção é ser voluntário e doar o que têm de melhor e mais valioso: conhecimento e tempo.

Para pessoas físicas, é possível ser doador diretamente pelo site.

SERVIÇO

Chef Aprendiz: //www.chefaprendiz.com.br/home/

Para conhecer mais sobre Beatriz Mansberger, acompanhe entrevista que ela concedeu ao canal Invista, no Youtube, em 2016

Facebook: //www.facebook.com/projetochefaprendiz/

Instagram: //www.instagram.com/chefaprendiz/

Youtube: //www.youtube.com/channel/UC-Z22hYe2MSv-KhWkdp_Xhg

Shopping cart close
Pular para o conteúdo