Diretor Consagrado Conta Como Rejeição Ensinou a Lidar Com o Sucesso

“Acho que aprendi mais com o fracasso, a rejeição e a franca hostilidade do que com o sucesso. Na verdade, o que aprendi com o fracasso preparou-me para aprender com o sucesso”.

Essa frase consta no livro “Sabedoria das Idades, de autoria do Papa Francisco, e foi proferida pelo consagrado cineasta Martin Scorsese, que se referiu especialmente a uma experiência da época de estudante, quando foi rejeitado profissionalmente por Elia Kazan, um dos mais reverenciados diretores de cinema.

“Mais tarde – disse Scorsese – percebi como essa experiência me fortaleceu. Porque, quando esse tipo de rejeição acontece, se decidimos aprender com ela, ela se transforma em experiência de renovação.

O diretor de Taxi Driver, O Aviador, O Lobo de Wall Street, e diversas outras obras nos últimos 50 anos, é um dos personagens da “Sabedoria das Idades”, onde o Papa discorre sobre o papel vital dos idosos. O livro reúne experiências de mais de 30 países, contadas, em primeira pessoa, e mostra como elas podem ser socialmente transformadoras.

Os relatos são divididos por cinco temas: trabalho, luta, amor, morte e esperança. Grande parte dos relatos são comentados pelo Papa e, no caso de Scorsese, ele afirmou:

“Nossa vida não se passa como um filme onde todas as cenas são predeterminadas. Um diretor de cinema sabe disso melhor do que ninguém. Precisamos encontrar livremente a vida e Deus […]. Se sentirmos fervor no coração, os fracassos não podem nos fazer parar”.

A Edição Brasileira conta com uma sessão denominada “Caderno Brasil” em que apresenta todos os relatos dos brasileiros entrevistados e duas brasileiras foram selecionadas pela Equipe do Projeto Mundial, tendo o relato de uma delas sido comentado pelo próprio Papa.

Shopping cart close
Pular para o conteúdo