Conheça o Mundo Encantado de Espantaxim e Seu Castelo Mágico

Eduardo Martins*

Dizem as boas línguas que o prêmio Espantaxim é o equivalente infantil ao Prêmio Jabuti, consagrado concurso literário para o público adulto. Ser ou não ser pouca diferença faz – o certo é que essa 5ª Edição do Concurso Literário Infantil Espantaxim e o Castelinho Mágico aguarda contribuição de crianças de 7 a 12 anos, que queiram embarcar na “máquina do tempo” para escrever uma história contando como estará o mundo em 2050. Viajantes interessados podem se inscrever até dia 12 de junho. O tema é “Futuro – Visão para um Mundo Melhor”.

Mas o prêmio Espantaxim é apenas a ponta de projeto vitorioso idealizado por uma apaixonada por criança, música e literatura. Dulce Auriemo lançou em 2002 o “Espantaxim e o Castelinho Mágico”, especialmente dedicado às crianças que vivem a fase do descobrimento das coisas que estão em volta. Para cativa-las nada é melhor do que música porque o processo de aprendizagem pode ser realizado de várias maneiras, mas é da música que elas gostam mais e com elas se sentem mais motivadas. É o que ela acha (e pratica).

E desse mundo mágico de castelinho encantado surgiram 18 personagens, mensageiros do bem, que fazem parte da “Turminha do Espantaxim”, porta-vozes da cultura da paz, que valorizam a ética, os bons costumes, a ecologia e a preservação do meio-ambiente. Os personagens foram criados com base nos temas das canções e, portanto, já nasceram musicais. Cada um deles escolheu um instrumento para aprender a tocar.

Lançado em setembro de 2002, o Projeto Espantaxim já atingiu milhares de pessoas de todas as idades, por meio de apresentações em teatros, escolas, livrarias, bienais, feira do livro, clubes, instituições, CEUs, ações solidárias e shows beneficentes.

A obra de Dulce Auriemo abrange os aspectos pedagógicos que podem ser utilizados nas escolas e workshops são oferecidos a educadores que desejam utilizar o Projeto em sala de aula durante o ano letivo, como material de apoio curricular. Ele apresenta como contribuição uma proposta de obras inéditas e uma roupagem musical atualizada. Aborda diferentes ritmos e segue o gênero canção, que integra “poesia” (linguagem) e “música”, e pode expressar sentimentos e situações bem-definidas: datas comemorativas, hora de dormir, brincar, aprender, dançar, festejar etc…

Produtos como vídeos, livros (que podem ser adquiridos, com renda revertida para outras ações solidárias), concursos literários, partituras musicais, aspectos pedagógicos e educativos e um Portal do Professor fazem parte do universo Espantaxim.

RETRATO DO FUTURO – O Prêmio Espantaxim foi criado em 2010 e acontece a cada dois anos. Os temas anteriores foram: “Guardiões da natureza” (2010); “Olimpíadas” (2012); “Música” (2014); e “Brasil, gigante pela própria natureza” (2016). 

 De acordo com Dulce, a proposta do V Prêmio Espantaxim é apresentar um retrato do futuro a partir da visão das crianças participantes, considerando fatores como as rápidas transformações tecnológicas atualmente em curso e seus reflexos no cotidiano.

“A tecnologia evolui dia a dia e interfere em diversas áreas e atividades, inclusive nos processos de Educação e aprendizado”, explica. “Queremos estimular as crianças que formarão as futuras gerações a expressarem como estão assimilando essas mudanças e, em meio a esse contexto, lembrar que é preciso sempre cultivar e valorizar as relações humanas”, completa a escritora.

ÁUDIO – LETRA E MÚSICA DO PERSONAGEM ESPANTAXIM

Além de incentivar as crianças a desenvolverem o gosto pela leitura e escrita, outros objetivos do Prêmio Espantaxim 2018 são: valorizar a importância do livro (impresso ou virtual); ampliar o vocabulário; estimular a criatividade e a imaginação; e revelar autores do futuro; entre outros.

Detalhe importante para quem quiser participar: os textos deverão ser escritos à mão.

Os escritores premiados receberão o Troféu Espantaxim e terão seus trabalhos publicados na V Antologia Espantaxim e o Castelinho Mágico, publicação que reunirá, ao todo, 200 obras, selecionadas dentre todas as encaminhadas para o concurso. Todos os ganhadores e autores dos trabalhos selecionados para compor a Antologia receberão exemplares da publicação e outros itens do Projeto Espantaxim, como a coleção completa de livros e CDs e o exclusivo boneco do personagem-título, mascote dessa iniciativa.

QUEM É – O projeto Espantaxim realmente merece estar na nossa galeria de Histórias que Deram Certo. E a responsável por ele é Dulce Auriemo, que foi Diretora de Promoções Culturais do Esporte Clube Pinheiros por 11 anos, de 1990 a 2001. Nesse período, criou e coordenou diversos projetos que entraram para o calendário Cultural do Clube, entre eles: “Projeto Noites Culturais”, “Clássicos em Concerto”, “Arte Literária”, “Arte em Compasso” e “Arte Natureza”. Foi a primeira Diretora Cultural da Acesc e desenvolveu a Maratona Cultural Interclubes juntamente com a Secretaria de Estado da Cultura.

É autora de vários livros de literatura e CDs relacionados aos personagens do Castelinho Mágico e compôs mais de 50 canções (letra e música) gravadas e editadas em livros contendo poemas musicados, textos literários e partituras com arranjos para piano solo, corais e orquestras. Como letrista é parceira de importantes nomes da MPB, como: Paulinho Nogueira (em oito canções) e Amilton Godoy, em “Notas Que Falam”.Você pode saber mais sobre o projeto Espantaxim, além de detalhes sobre a V Edição do Troféu Espantaxim, no endereço //www.espantaxim.com.br/

*É Editor-Chefe de VALOR CULTURAL/Marketing Cultural Perfil de Patrocinadores, que têm entre seus propósitos dar visibilidade a bons projetos ou ações, valorizar empresas que praticam patrocínios conscientes e apontar aquelas que fingem ser o que não são no campo da Responsabilidade Social.

Shopping cart close
Pular para o conteúdo